• Knick | A Empresa

Sobre Uso em Áreas Classificadas

Por mais de 50 anos, a Knick vem desenvolvendo e produzindo equipamentos para áreas classificadas com segurança intrínseca tipo “i’, o que é preferido pela indústria química. A gama de equipamentos aprovados inclui isoladores de sinais convencionais, fontes de alimentação repetidoras e transmissores de temperatura, e também instrumentos para análise de líquidos, sondas retráteis e sistemas para análise de processo totalmente automatizados. As aprovações são alinhadas com as normas IECEx, regulamentos ATEX e, para a América do Norte, UL, FM e CSA, e também outras normas regionais.

O tipo “i’ de segurança intrínseca baseia-se na limitação de tensões e correntes ou saídas de alimentação, a fim de se evitar faíscas explosivas e aquecimento não admissível. Os valores admissíveis máximos foram determinados mediante bateladas de testes executados pelo PTB alemão e outros institutos, e foram especificados em conformidade com normas técnicas. As normas europeias EN 60079, EN 61241 e EN 13463 servem atualmente como base para o desenvolvimento de equipamentos protegidos contra explosão. As últimas diretrizes e regulamentações sobre proteção contra explosão são sempre implementadas prontamente pela Knick e constantemente integradas ao desenvolvimento de equipamentos.

Proteção Contra Explosão

A proteção contra explosão foi desenvolvida dinamicamente nos anos recentes; isso continuará no futuro. Um grande volume de trabalho nesse sentido foi e está sendo feito pela International Electrotechnical Commission (IEC), que também elaborou a série de normas:

– IEC 60079 “Aparelhos elétricos para atmosferas com gás explosivo” e
– IEC 61241 “Aparelhos elétricos para uso na presença de poeira combustível”,
que agora serve de base global para normas nacionais.

Na Europa, a diretiva 94/9/EC exige proteção abrangente contra explosão para equipamentos elétricos e não elétricos. Esse requisito foi elaborado quando as normas IEC acima tornaram-se normas EN – posteriormente complementadas pela EN 13463 “Aparelhos não elétricos para uso em áreas classificadas”. Uma série de mudanças foi adicionada ao grupo atual de normas; as seguintes são apenas alguns exemplos:

– segurança intrínseca “i’, introdução do tipo de proteção “ic” em adição a “ia”, “ib”
– encapsulamento “m”, divisão nos tipos de proteção “ma”, “mb” e “mc”
– introdução do Grupo III para atmosferas com poeira sob risco de explosão, subdividido em IIIA, IIIB e IIIC
– introdução das informações sobre Nível de Proteção de Equipamentos (NPE) Ga, Gb, Gc para gás e Da, Db e Dc para poeira.

A diretiva 94/9/EC exige também que “o último nível técnico de conhecimento, que está constantemente mudando, precisa ser usado prontamente e o máximo possível”. Aqui pressupõe-se que as últimas normas refletem também a última tecnologia. O equipamentos precisam, portanto, ser regularmente adaptados ao último conjunto de normas. As normas são geralmente revistas a cada 3 a 5 anos.

Como todo instrumento está sujeito a várias normas, que naturalmente não podem ser substituídas ao mesmo tempo, os fabricantes precisam trabalhar continuamente na revisão de seus equipamentos. Isso pode resultar em mudanças no identificador, na área de aplicação ou nos dados elétricos. Por essa razão, os usuários devem verificar se um instrumento de seu interesse ainda preenche seus requisitos ao repetir um pedido.

A proteção dos direitos existentes continua a ser aplicada aos sistemas existentes e aos instrumentos usados dentro deles.

Desenvolvimentos Globais

A proteção contra explosão continua a ser desenvolvida não apenas dentro da União Europeia, mas também em escala global. A normatização é vista como um fator particularmente relevante aqui, tornando as aprovações válidas em muitos países. A condição ideal desejada é uma aprovação única, aplicável no mundo todo. Um sistema como esse existe realmente, foi construído sobre as normas IEC e é geralmente conhecido como sistema IECEx. Embora muitos países cooperem com esse sistema, as aprovações IECEx ainda são aceitas apenas por algumas nações. Todavia, em países que não reconhecem as aprovações IECEx, pode-se emitir aprovações nacionais baseadas nas aprovações IECEx.

Como resultado os equipamentos elétricos estão, cada vez mais, recebendo primeiro uma aprovação com Certificado de Conformidade IECEx (IECEx CoC), conforme a norma IECEx. Com base nisso, as aprovações para a região ATEX, a América do Norte, a Ásia, etc. são então elaboradas (IECEx CoC estão disponíveis no site www.iecex.com).

As normas IECEx são estabelecidas sobre um sistema de zonas que se tornará norma no mundo inteiro. O sistema de divisão comum nos EUA e no Canadá, todavia, continuará em vigor por enquanto – especialmente nos EUA, onde novas indústrias podem ainda ser construídas sobre esse sistema. Ambos os sistemas – o sistema de zona e o de divisão – têm sido usados até hoje em base mutuamente exclusiva nos EUA e no Canadá; uma mistura não é permitida.

Sistemas com Garantia da Qualidade para Áreas Classificadas

Os vários sistemas/órgãos de aprovação exigem garantia da qualidade no desenvolvimento e/ou fabricação de instrumentos para áreas classificadas. A conformidade com as respectivas normas é checada em auditorias regulares. Por exemplo, as auditorias para IECEx e ATEX ocorrem a cada três anos, com uma auditoria intermediária após a metade desse tempo em cada caso. Os institutos FM, CSA e UL fazem auditoria em fábricas matrizes e nos locais de produção a cada três meses.

Entre em contato conosco
Telefone: +49 30 80191-0
Fax: +49 30 80191-200
Vendas
Utilizamos identificadores de dispositivo para personalizar conteúdos, e anúncios para fornecer recursos de mídia social e para analisar nosso tráfego. Ao utilizar este site, você concorda com a nossa utilização de cookies.